7 atitudes no relacionamento com o Jornalista que formam o “jeito Sigma de ser”

Relacionamento com o jornalista. Photo by Sam McGhee on Unsplash

Aqui na Sigma, trabalhamos de forma diferente: em vez de sair disparando releases, preferimos manter um relacionamento mais próximo com os jornalistas

 

Com as redações de portais, sites, jornais e revistas cada vez mais enxutas, o relacionamento com o Jornalista se mostra também ainda mais importante no trabalho de Assessoria de Imprensa. Aqui na Sigma, criar relacionamento com o jornalista e ir além do envio de releases. Por isso, decidimos listar 7 atitudes importantes que tomamos diariamente no contato com os jornalistas.

 

1- Atender demanda rapidamente

Se um jornalista entra em contato com uma demanda, seja por mais informações sobre um cliente ou perguntas para uma matéria, o atendimento é sempre feito da forma mais rápida possível. Sabemos das dificuldades enfrentadas pelos jornalistas, da rapidez com que eles precisam de respostas para a produção de reportagens, e da forma como as redações trabalham nos mais variados veículos. Por isso, é importante atendê-los o mais rápido possível e ser honesto quanto à possibilidade de cumprir o prazo para as respostas.

 

2- Sempre tentar ajudar

Nos grupos que promovem a interação entre assessores de imprensa e jornalistas, é comum que os repórteres procurem por fontes para suas matérias. Mesmo que a procura seja por um especialista que não atendemos ou um personagem (pessoas comuns que passaram por alguma situação específica), buscamos ajudar sempre que possível. Muitas vezes apresentamos ao jornalista um especialista que não é cliente, mas com quem temos contato, ou um conhecido que pode ser personagem. O objetivo é ajudar o jornalista. Afinal, é para isso que trabalhamos, e ajudar como podemos é parte do nosso propósito! É uma forma de mostrar que queremos ajudar em vez de apenas empurrar pautas.

 

3- Oferecer pautas que fazem sentido

Imagine que uma determinada revista só faça matérias vinculadas a notícias recentes: faz sentido mostrar uma pauta atemporal? Provavelmente não! E se um programa de TV só mostra novidades embasadas por pesquisas acadêmicas, não adianta propor uma pauta sem uma base teórica como pano de fundo. É por isso que não basta oferecer pautas aos jornalistas: é necessário oferecer pautas que façam sentido para o que o veículo se propõe. Cada jornal, revista e portal tem sua editoria. Aqui na Sigma, isso nos ajuda a manter uma comunicação mais assertiva.

Relacionamento com o jornalista

4- Manter uma comunicação sincera

“Como eu posso te ajudar?”. “Infelizmente eu não consigo que o meu cliente faça isso por você”. “Esse tipo de matéria foge muito do posicionamento do meu cliente, então agradeço muito o contato, mas não vou poder contribuir”. Estas frases podem ser comuns por aqui. Afinal, a sinceridade é sempre a melhor forma de criar um bom relacionamento. Por isso, manter uma comunicação sincera no relacionamento com o jornalista é crucial!

 

5- Pedir feedback

Em meio a essa comunicação sincera, é necessário trabalhar com o feedback. Além de, obviamente, estar atento às respostas do cliente e oferecer a ele todo o atendimento necessário, é importante fazer o mesmo com o jornalista. Àqueles que entrevistam os nossos clientes, perguntamos como foi, o que achou das respostas e de que forma ele contribuiu para a matéria. Aos que deram alguma negativa, buscamos saber quais características fizeram com que o nosso cliente fosse negado, ou o que ele precisa desenvolver para estar em determinado veículo. Pedir – e oferecer – feedback é sempre uma ótima maneira de melhorar o relacionamento com o jornalista.

 

6- Criar relação de proximidade

Mandar um e-mail só quando precisa de alguma coisa em troca nem sempre é a melhor forma de desenvolver uma boa relação. Muitas vezes, criamos relações de amizade honestas. Independentemente disso, adicionar nas redes sociais e manter contato se mostra sempre algo muito importante. E como as pautas dos jornalistas acabam tendo relação com os temas e questões pelos quais eles se interessam pessoalmente, conhecer esses gostos é importante para manter essa comunicação assertiva e conseguir ajuda-lo de forma mais eficiente. Por isso é importante manter conversas frequentes.

 

7- Não exigir, mas criar relação de reciprocidade

Quando se trata especialmente de eventos, muitos assessores de imprensa exigem que seja feita uma matéria. Enviar informações e acreditar que é obrigação do jornalista de publicá-la também é algo que não se deve fazer. Nestes momentos, oferecer a visita ou enviar um press kit, por exemplo, jamais deve ser uma ação com expectativas. Aqui na Sigma, o relacionamento com o jornalista é uma relação de reciprocidade: oferecemos aquilo que temos, sabendo que teremos um retorno se o conteúdo oferecido tiver valor para ele.